HOME     FONOAUDIOLOGIA     ATUAÇÃO     PERFIL     CONTATO 
 
    ARTIGO 
   
   
   
   Não dê com a língua nos dentes

   Maria Carolina Furlan - fonoaudióloga

   Com certeza você já ouviu falar em "língua presa". Quando o presidente Lula assumiu este tema    rondou vários artigos. Hoje gostaria de retomar este assunto.

   Na verdade, o que as pessoas chamam de língua presa tem o nome de ceceio. O ceceio é uma    distorção na fala em decorrência de uma alteração na postura da língua que se projeta entre os    dentes ou se apóia nestes. A projeção pode ser anterior ou lateral e ocorre principalmente na    produção dos fonemas /s/ e /z/. Pode estar relacionada ao tônus (força) da língua ou a maus    hábitos como chupar dedo ou chupeta e alimentação muito pastosa e mole para a idade.

   Caso o tônus e/ou a postura da língua não sejam trabalhados esta projeção continuará a existir    inclusive nos adultos. Alguns casos podem melhorar com o desenvolvimento da mandíbula    que pode acomodar melhor a língua. Às vezes esta projeção pode também alterar a arcada    dentária (como já mencionei no artigo de dezembro de 2004).

   Sei que muitos não dão importância a isto, mas para pessoas que pensam em trabalhar em    profissões em que a fala é um instrumento importante e apresentam ceceio é necessário    procurar por atendimento já que em geral para quem está ouvindo às vezes a alteração chama    mais atenção do que o que está sendo dito seja pela língua que aparece entre os dentes quanto    pelo chiado na fala.

   Apesar do visual chamar bastante atenção, no rádio e no telefone o escape de ar vai direto para    o microfone e pode até ressaltá-lo. Caso haja dúvida do quanto este ceceio interfere na clareza    da fala um bom recurso é gravar-se falando espontaneamente. O chiado certamente aparecerá.

   O tratamento fonoaudiológico para o ceceio é através de exercícios que devem ser feitos todos    os dias. A dedicação é fator fundamental para que o tratamento tenha resultado já que os    exercícios melhorarão a força da musculatura e a posição da língua.

   O tempo de tratamento depende de diversos fatores e às vezes com uma pequena melhora a    pessoa acha que não precisa mais do atendimento e o abandona. Esta atitude só acarretará na    necessidade de uma nova intervenção. Qualquer dúvida sempre deve ser discutida com o    fonoaudiólogo. Apenas o profissional poderá dizer quando é o momento da alta.

   Gostaria de lembrar aos mais envergonhados que o fonoaudiólogo trabalha com pessoas de    todas as idades, inclusive adultos. Então, não tenha vergonha de procurar um profissional se o    ceceio te incomoda.

   todos os artigos

    Copyright 2004 / 2007 - Todos os direitos reservados a Fonosaúde.                                                              Design by Nean Comunicação